sexta-feira, 14 de julho de 2017

Açude Quixeramobim: abastecimento da cidade acontecerá até novembro


Apenas com 3,6% da sua capacidade, o equivalente a 260 mil m³, o Açude Quixeramobim tem água o suficiente para auxiliar o abastecimento dos consumidores desta cidade até novembro deste ano. A avaliação foi feita pelo gerente regional da Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh) e pelo diretor do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE) deste Município, Miguel Fernandes.

Construído no período de outubro de 1958 a dezembro de 1960, a princípio se imaginava que o Açude Quixeramobim tivesse capacidade para 64 milhões de m³, entretanto, após uma batimetria, análise técnica realizada com a utilização de equipamentos eletrônicos, em 2011, se constatou a real capacidade da barragem, funcionando como uma ponte sobre o rio homônimo, na CE-060. O reservatório tem capacidade apenas para pouco mais de um décimo dos cálculos inciais.

Em razão do baixo aporte, em setembro de 2015 o Açude Quixeramobim secou totalmente. Houve necessidade de captar água do Açude Pedras Brancas, no município vizinho, Banabuiú, para atender a população da cidade. Mesmo assim a barragem, que acumulou apenas 4,2 % da sua capacidade com as chuvas deste ano, auxilia no sistema de abastecimento do SAAE. A barragem também costuma ser a primeira a sangrar na região. a última vez ocorreu em abril de 2011. Os dados são da Cogerh.

(Do Diário Sertão Central)

Nenhum comentário :

Postar um comentário

O blog Quixeramobim Agora é uma ferramenta de informação que tem como características primordiais a imparcialidade e o respeito a liberdade de expressão.

Contudo, em virtude da grande quantidade de comentários anônimos postados por pessoas que se utilizam do anonimato muitas vezes para ferir a honra e a dignidade de outras, a opção "Anônimo" foi desativada.

Agradecemos a compreensão de todos, disponibilizando desde já um endereço de email para quem tiver interesse em enviar sugestões de matérias, críticas ou elogios: jornalismo@sistemamaior.com.br.

Cordialmente,
Departamento de jornalismo