quinta-feira, 18 de julho de 2019

SAAE realiza reparos na rede de esgotamento sanitário de Algodões

Uma equipe do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE), de Quixeramobim, esteve ontem 17, na Vila de Algodões, no Distrito de Damião Carneiro, realizando reparo e manutenção na rede de esgoto da localidade.

Conforme a Autarquia Municipal, a ação faz parte de um serviço contínuo que percorre toda a cidade. Em relação a comunidade, o problema havia sido cobrado por moradores na programação da Rádio Campo Maior AM 840 no último dia 11 e repassado a direção do órgão.
O SAAE lembra que dúvidas, reclamações ou solicitações podem ser feitas através do (88) 3441.1293 ou através do aplicativo WhatsApp (88) 98842.6681.

UNICATÓLICA dispõe de processos seletivos para ingresso no semestre 2019.2 com 50% de desconto na matrícula

A UNICATÓLICA – Centro Universitário Católica de Quixadá está com inscrições abertas para o Vestibular Especial 2019.2 Tradicional, bem como para o Processo Seletivo ENEM – Exame Nacional do Ensino Médio, ambos na modalidade presencial.

O Vestibular Especial 2019.2 Tradicional disponibiliza o total de 296 vagas, destinadas aos cursos de Administração, Arquitetura e Urbanismo, Biomedicina, Ciências Contábeis,Design de Interiores, Direito, Educação Física(Bacharelado e Licenciatura),Enfermagem, Engenharia Civil, Engenharia de Produção, Farmácia,Filosofia,Fisioterapia, Odontologia, Psicologia e Sistemas de Informação.As provas serão realizadas no dia 28 de julho, na UNICATÓLICA,das 9h às 13h, bem como, simultaneamente, nos polos de Boa Viagem, Morada Nova e Senador Pompeu.

No Vestibular Especial 2019.2 Tradicional, o candidato fará provas objetivas, além de uma prova de redação, destinadas ao preenchimento das vagas dos cursos presenciais. As inscrições estão abertas até o dia 23 de julho de 2019, no site unicatolicaquixada.edu.br. No a toda inscrição, o candidato poderá gerar o boleto de inscrição, no valor de R$ 10,00 e deverá optar por uma cidade polo onde deseja realizara prova.

No Processo Seletivo ENEM, o candidato poderá usar a nota do ENEM dos anos de 2016 a 2018 para ingressar na UNICATÓLICA. Nesse processo, as inscrições são gratuitas.

Em ambos os processos seletivos, o aluno terá 50% de desconto na matrícula, com exceção dos cursos de Direito, Farmácia e Odontologia. Não cumulativo com outros benefícios, o desconto oferecido é válido apenas para a primeira matrícula de alunos novatos aprovados nos processos seletivos Vestibular Especial 2019.2 Tradicional e ENEM.


Promotoria de Uruburetama requer prisão preventiva de prefeito afastado suspeito de crimes sexuais

O Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE), por meio da Promotoria de Justiça de Uruburetama, requereu à Justiça, na noite da quarta-feira (17/07), a prisão preventiva do médico José Hilson de Paiva, prefeito afastado de Uruburetama investigado por crimes contra a dignidade sexual.

O pedido formulado pelo MPCE se fundamenta no fato de que, mesmo afastado das funções de prefeito e médico, José Hilson de Paiva é considerado influente no município e no meio político estadual, sendo capaz de, diretamente ou por interpostas pessoas, coagir, constranger, ameaçar, corromper, enfim, praticar atos tendentes a comprometer a investigação do Ministério Público e da Polícia Civil. O requerimento da Promotoria ratifica representação de prisão preventiva da Polícia Civil.

Investigação
Depois da divulgação dos primeiros vídeos, em março de 2018, a Promotoria de Justiça de Uruburetama instaurou uma Notícia de Fato após ouvir quatro mulheres, que se identificaram como vítimas do então prefeito. Assim, o MPCE solicitou informações à Polícia Civil, que logo depois resolveu abrir o inquérito policial. O inquérito foi concluído em dezembro de 2018, e a Polícia sugeriu o arquivamento. O MPCE requisitou novas diligências à Polícia. Na área cível, a Promotoria ajuizou uma Ação Civil Pública (ACP) por improbidade administrativa em desfavor do então prefeito, no final de 2018.

Outro procedimento do MPCE em relação ao caso foi instaurado em junho de 2019, antes da divulgação dos novos vídeos na imprensa. O órgão responsável é o Núcleo de Investigação Criminal (Nuinc) e, até o momento, seis vítimas e uma testemunha já foram ouvidas.

Em 15 de julho deste ano, foi instaurado outro inquérito policial em Uruburetama, quando novas vítimas começaram a ser ouvidas. Pelo menos 18 vítimas já identificadas nas imagens exibidas pela imprensa serão convidadas para prestarem suas declarações o mais rapidamente possível.

Em paralelo, a Promotoria de Justiça de Cruz também vem atuando no caso. Nesta semana, o órgão recebeu os depoimentos das primeiras quatro vítimas que se apresentaram à delegacia após a divulgação dos vídeos na imprensa. Antes disso, nenhuma mulher havia denunciado o médico. José Hilson trabalhou como médico da Prefeitura de Cruz de 1992 a 2012, e manteve um consultório particular na cidade até 2018. (Com Ascom MPCE)

Pós-graduação citada por Eduardo Bolsonaro como credencial para ser embaixador não foi concluída

A pós-graduação em Economia citada pelo deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) como credencial para o posto de embaixador em Washington ainda não foi concluída. O filho de Jair Bolsonaro não entregou o trabalho de conclusão de curso (TCC), que iniciou em março de 2016.

Em vídeo publicado na sexta-feira (12), em seguida à sinalização do presidente da República de sua indicação ao posto nos EUA, Eduardo fez a menção em seu currículo. "Sou formado em direito pela UFRJ, advogado concursado, passei na prova da OAB, escrivão de Polícia Federal, uma pós-graduação em Economia, falo inglês, português e espanhol", disse.

A especialização é em Escola Austríaca de Economia, uma vertente do pensamento econômico liberal cujo maior expoente é o austríaco Ludwig von Mises. A pós-graduação lato sensu, que confere o título de especialista, é uma iniciativa do Instituto Mises Brasil em parceria com o Centro Universitário Ítalo Brasileiro, sediado em São Paulo. Eduardo fez parte da primeira turma. Seus colegas de turma se formaram em agosto de 2017, mas ele não.

O parlamentar, no entanto, ainda pode concluir a pós-graduação. Ele recebeu mais tempo para apresentar uma monografia ou um artigo científico. Quem se forma obtém um título de especialista na Escola Austríaca de Economia.

A reportagem enviou perguntas ao Instituto Mises Brasil sobre a situação de Eduardo no curso. A instituição confirmou que ele ainda não concluiu a pós. Procurado por meio de sua assessoria, o deputado não se manifestou.

Do Metro Jornal

Pesquisa reforça credibilidade do rádio

O rádio segue no topo do ranking de veículos de comunicação com mais credibilidade no Brasil. 65% dos ouvintes afirmam que confiam nas informações veiculadas diariamente em programas radiofônicos.

O rádio tem mais credibilidade que os sites de notícias e empata, neste quesito, com a TV e com os veículos impressos. Os dados são de um levantamento global realizado pelo Instituto Ipsos.

Uma outra pesquisa recente mostra a força do rádio. O Instituto Nielsen, com base no mercado dos Estados Unidos, avisa: O rádio continua sendo um veículo de comunicação sólido, e que, diferente da TV, não apresenta queda de audiência. (Do Repórter Ceará)

1 Minuto com Sérgio Machado – Eleições 2020: É preciso cautela com as pesquisas em redes sociais!

Mesmo faltando pouco mais de um ano para o início do período eleitoral, em vários municípios do país alguns eleitores já começaram a utilizar seus perfis nas redes sociais para formular enquetes com o objetivo de descobrir a intenção em alguns dos possíveis candidatos a prefeito.

Apesar do alto número de participantes que essas enquetes têm registrado, é preciso tomar muito cuidado com os resultados que são apresentados por elas. E eu digo isso porque, em primeiro lugar, essas enquetes não têm nenhuma validade científica e, por isso mesmo, elas não podem ser usadas para representar a opinião da população.

Para que uma pesquisa de opinião tenha validade científica é preciso que ela seja feita seguindo as regras matemáticas de probabilidade, separando o grupo de entrevistados de acordo com a idade, o sexo, o nível de escolaridade, a região em que mora, dentre outros fatores que precisam ser levados em consideração para se obter uma amostra fiel daquela população.

Em segundo lugar, nem todo mundo tem conta em rede social e as pessoas que seguem determinado perfil, o fazem porque têm alguma afinidade com aquele usuário, e essa afinidade pode ser política, o que significa que determinada pesquisa pode apresentar um resultado favorável ao candidato defendido pela mesma pessoa que criou a enquete.

Ou seja, se um eleitor do candidato A faz uma pesquisa de intenção de voto através do seu perfil, é muito provável que o resultado daquela enquete seja favorável ao candidato A. E o mesmo pode acontecer com outros candidatos.

Afora tudo isso, também existe a questão dos perfis falsos, sobre os quais não há como exercer controle e impedi-los que participem das enquetes. Mesmo sabendo que essa prática é errada, nós temos relatos de várias pessoas que criam perfis falsos com o único propósito de atacar reputações e atingir objetivos políticos.

Por isso, precisamos ter muito cuidado com tudo que lemos, vemos e fazemos nas redes sociais, afinal de contas, cautela nunca é demais!

Homem é assassinado a bala nas proximidades da Delegacia Regional de Quixadá

A onda de criminalidade no município de Quixadá, tem aumentado nos últimos dias. No início da tarde desta quarta-feira, 17, mais um crime de morte foi registrado na cidade, localizada no Sertão Central.

De acordo com a Polícia Militar, um homem identificado como, Antonio Arcleilson de Sousa Herácio, conhecido como “Babidi”, de 25 anos, estava na avenida Presidente Vargas, próximo a Delegacia Regional de Polícia Civil, quando foi surpreendido por elementos em um veículo, modelo tipo classic, de cor prata, e atingido por vários disparos de arma de fogo.

A PM está realizando diligências com o intuito de identificar e prender os assassinos, contudo até o momento ninguém foi preso.

Do Repórter Ceará

Entidades reagem à ideia de fim de inscrição obrigatória em conselhos, como OAB

Entidades reagiram à tentativa do governo de acabar com a obrigatoriedade de inscrição em conselhos de fiscalização profissionais. Depois de o Executivo enviar ao Congresso Nacional proposta de emenda constitucional nesse sentido, presidentes de órgãos de classe têm procurado parlamentares e se reunido para traçar uma estratégia e tentar barrar a tramitação da proposta.

Assinada pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, a PEC prevê que não poderão ser estabelecidos limites ao exercício de atividades profissionais nem ser obrigatória a inscrição em conselho profissional, salvo quando a ausência de regulação caracterize "risco de dano concreto à vida, à saúde, à segurança ou à ordem social".

O texto não estabelece que profissões poderiam continuar tendo a obrigatoriedade de inscrição mantida. A avaliação no governo é que isso seria feito em um segundo momento, por projetos de lei. Hoje, a exigência de que profissões precisam de aval de entidades de classe é determinada por leis federais e vale para categorias diversas, como médicos, engenheiros, advogados, corretores e músicos.

Além de reduzir as amarras para o exercício de atividades profissionais, o objetivo do governo com o projeto é estabelecer que os conselhos são entidades privadas, e não autarquias. Muitos servidores têm recorrido à Justiça pedindo que esses órgãos sejam reconhecidos como entidades públicas, o que significa que esses funcionários teriam estabilidade e não poderiam ser demitidos.

A principal motivação do governo com a PEC é, em linha com a ideia de diminuir o tamanho do Estado, definir que esses órgãos são entidades privadas e que seus funcionários são regidos pela legislação trabalhista. "Nos últimos anos, a questão envolvendo a natureza jurídica dos conselhos profissionais repercutiu dentro da administração, tendo surgido na jurisprudência entendimentos díspares", afirma Guedes, na exposição de motivos da proposta.

Para a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), o objetivo da PEC é "calar a advocacia e desproteger o cidadão". Em nota, a OAB afirma que a proposta é "diametralmente oposta" à intenção de promover o desenvolvimento econômico e foi apresentada sem debate com conselhos e outros setores da sociedade.
"Ao desobrigar os profissionais da inscrição em seus respectivos conselhos, a proposta ceifa um dos mais importantes instrumentos de defesa da sociedade na fiscalização profissional. A fiscalização do exercício profissional não é obstáculo, e sim instrumento de fortalecimento das atividades e dos serviços prestados à sociedade", afirma a entidade.

A OAB defendeu que busca fomentar a excelência profissional por meio da exigência de prova, dada a multiplicação de cursos de graduação em Direito "nem sempre amparados nos devidos parâmetros de qualidade" e disse que rejeitará integralmente a PEC.

O presidente do Conselho Federal de Economia (Cofecon), Wellington Leonardo da Silva, disse que ao transformar os órgãos de classe em entidades privadas, o governo acaba com o "poder de polícia" dos conselhos e impede a fiscalização. "Um grupo privado não terá autoridade para fiscalizar profissionais. É mais um ataque ao mundo do trabalho. Já fragilizaram a Justiça do Trabalho, as regras trabalhistas, e agora querem acabar com sistema de fiscalização de profissões", afirmou.

Ele defende que, apesar de terem características públicas, os conselhos têm autonomia orçamentária e não recebem repasses do governo. "Os conselhos vivem do que arrecadam, ninguém recebe nenhum centavo do governo", afirmou.

O Conselho Federal de Medicina disse que a área jurídica está estudando o texto da PEC antes de o órgão decidir as próximas ações. (UOL Economia)

Milhões de anos: Fósseis são vendidos ilegalmente por até R$ 20 do interior do Ceará

Proibida no Brasil, a compra e venda de fósseis é praticada livremente em municípios do interior do Ceará. Conforme constatou reportagem do G1, nas localidades de Nova Olinda e Santana do Cariri, no interior do Ceará, acontece o tráfico de peças de milhões de anos, que podem ser adquiridas por até R$ 20.
Apresentando-se como turistas, membros da equipe de reportagem foram a pontos de venda onde são encontrados os fósseis. Em uma das minas de exploração, foi possível comprar um fóssil de Dastilbe crandalli, peixe de água doce que viveu de 96 a 113 milhões de anos atrás, por apenas R$ 20. A compra rendeu, ainda, o brinde de um exemplar de um Heteroptera (barata d’água).

Em Santana do Cariri, um homem foi flagrado mostrando em seu piso o que seria um osso de dinossauro. “Isso aqui é uma junta, continua em outra pedra”, explicou. Morador da localidade, ele demonstrou conhecimento acerca da ilegalidade dos negócios feitos por meio da venda de fósseis. “Se tirar uma pedra daqui e comercializar, você vai se encrencar”, alertou.

Na CE-166, que liga Santana do Cariri a Nova Olinda, há várias minas de exploração de calcário laminado. Antes de chegar a uma delas, um morador - não identificado - admite que a pedra é bastante encontrada na região, mas é fiscalizada pela Polícia Federal. Segundo ele, quem a acha mantém em sigilo. "Os funcionários (das minas) quando encontram, ficam todos caladinhos. Passam um ‘fio’ para um cara aí, ele vem, bota tanto (valor), outro bota tanto, e acabam levando. É proibido vender. É caro, dependendo da peça. Muitas vezes o cara encontra jacaré, pterossauro" confirma.

Na chamada Mina de Idemar, a equipe se identificou, mais uma vez, como turistas que queriam levar uma “lembrança” para casa e indagou se havia alguma “pedra” – como costumam chamar os moradores – disponível. Rapidamente, um funcionário acompanhou a equipe até outra sala, onde havia diversos armários. Assim que todos entraram, o homem apontou para um fóssil. "Isso aqui não é meu, mas é raro. Os pesquisadores, quando veem, ficam loucos. Um vegetal, de ano em ano, você encontra um. Trabalho aqui há 10 anos. Faz tempo que vi desse aqui", conta, após mostrar um peixe em suas mãos.

Por apenas R$ 20, a equipe adquiriu outra peça identificada como barata d’água. Após a aquisição dos fósseis, o material colhido em Nova Olinda foi entregue ao Laboratório de Paleontologia da Universidade Regional do Cariri (Urca). O paleontólogo Álamo Feitosa identificou os animais e entregou um termo de recebimento.

Ao longo das últimas três semanas, a equipe de reportagem também tentou contato, por telefone, com a Delegacia da Polícia Federal em Juazeiro do Norte. Questionamentos foram enviados por e-mail, e um repórter foi à própria unidade, mas não conseguiu falar com a delegada Josefa Maria Lourenço que, por meio dos secretários, afirmou “estar muito ocupada”. (Do G1-CE)

quarta-feira, 17 de julho de 2019

"Deu Zebra": Polícia Civil apreende R$ 46 mil em operação de combate ao jogo do bicho em Quixeramobim

Foto: Divulgação/Polícia Civil
A Polícia Civil de Quixeramobim apreendeu nesta quarta-feira, 17, R$ 46 mil em espécie durante a Operação "Deu Zebra", de combate ao jogo do bicho, em Quixeramobim. Foram cumpridos ainda três mandados de busca e apreensão domiciliares visando o combate a prática ilegal de jogos de azar.

Além do dinheiro, a Polícia apreendeu ainda diversas caixas contendo os “pulhes” (blocos utilizados para apostas), anotações contendo a contabilidade da prática criminosa, aparelhos celulares, banners utilizados na propaganda dos jogos e outros apetrechos usados na prática ilícita.

Foram feitos os devidos procedimentos policiais em desfavor de L.J.R.P., 54 anos, e A.E.L., 44 anos. Conforme as investigações, os acusados seriam responsáveis por comandar o “jogo do bicho” no município. Este foi o primeiro momento da investigação, conforme a assessoria da Delegacia. A Polícia pede ainda a quem tiver informações sobre este assunto ou outros, deixar mensagens no WhasApp da Delegacia (88) 9.9325-3627.

Padrasto e enteada se lesionam a faca durante discussão, aponta boletim

A Polícia Militar de Quixeramobim divulgou boletim policial das últimas horas e um caso de lesão corporal a faca entre duas pessoas foi registrado. O fato ocorreu ontem, 16, por volta das 19h30min, quando deu entrada no hospital um homem e uma mulher com lesões.

A PM foi acionada e conforme informações colhidas no local, as duas pessoas se lesionaram mutuamente durante uma discussão banal na residência dos dois. O autor do delito de natureza grave foi identificado, e informou aos policiais ter sido agredido por sua enteada, que lhe lesionou na coxa direita e o mesmo revidou lesionando-a na mão direita.

A mulher foi transferida para o IJF, em Fortaleza, em virtude da lesão ter atingido os tendões de sua mão. Já o segundo envolvido foi conduzido à Delegacia Regional de Polícia Civil de Quixadá.

Quixeramobim recebe o quarto encontro do projeto Municipaliza

O município de Quixeramobim, localizado no Sertão Central, sediará, na próxima sexta-feira (26/07), o IV Encontro Regional sobre o projeto “Municipaliza: uma campanha em defesa da saúde e da cidadania do Ceará”. A iniciativa é promovida pelo Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE), por meio do Centro do Apoio Operacional da Cidadania (CAOCidadania), do Centro de Apoio Operacional da Defesa do Patrimônio Público, da Moralidade Administrativa (CAODPP) e do Núcleo das Promotorias da Cidadania do MPCE. Sempre com programação das 8h30 às 12h, o projeto, que já passou pela capital, em Fortaleza; Camocim, na Região Norte; Crateús, no Sertão dos Inhamuns e deve visitar mais sete cidades cearenses até o fim deste ano.

O evento contará com participação do promotor de Justiça e coordenador do CAOCidadania, Hugo Porto e do também promotor Enéas Romero. Conforme Hugo Porto, os encontros têm como objetivo divulgar o Municipaliza, para que cada município tome conhecimento e cumpra a lei. “A integração ao Sistema Nacional de Trânsito não é uma opção, é um dever. Estamos indo às oficinas, junto com os parceiros para trocar conhecimentos e apresentar a informação completa à sociedade, não só aos gestores”, ressalta.

Para o encontro em Quixeramobim, 14 municípios do Ceará foram convidados. São eles: Acopiara, Banabuiú, Canindé, Choró, Dep. Irapuan Pinheiro, Ibaretama, Ibicuitinga, Itatira, Madalena, Milhã, Mombaça, Pedra Branca, Piquet Carneiro, Quixadá, Quixeramobim, Senador Pompeu, Solonópole.

Sobre o projeto
O projeto Municipaliza conta com a parceria do Departamento Estadual de Trânsito (Detran), do Conselho Estadual de Trânsito (Cetran), da Associação dos Municípios do Estado do Ceará (Aprece) e da Associação para o Desenvolvimento dos Municípios do Estado do Ceará (APMCE).

Municipalizar o trânsito significa integrar o município ao Sistema Nacional de Trânsito (SNT). Assim, as Prefeituras poderão gerir o trânsito da cidade de forma completa, assumindo a responsabilidade pela engenharia, fiscalização e educação de trânsito, dentre outras atribuições.

Agenda dos encontros macrorregionais
09/08 – Pacoti (34 municípios convidados)
13/09 – Limoeiro do Norte (15 municípios convidados)
04/10 – São Benedito (28 municípios convidados)
08/11 – Paracuru (14 municípios convidados)
29/11 – Juazeiro de Norte (40 municípios convidados)

Serviço
IV Encontro Regional sobre o projeto Municipaliza: uma campanha em defesa da saúde e da cidadania do Ceará
Data: 26 de julho de 2019
Horário: 8h30
Local: Escola de Ensino Médio em Tempo Integral Coronel Humberto Bezerra, Rodovia do Algodão, Monteiro de Moraes, Quixeramobim

Mostra de Cultura do Sesc é estratégia de desenvolvimento para Sertão Central

As artes têm força para transformar uma região. Com vinte anos de experiência na realização de Mostras de Cultura no Ceará, o Sesc, instituição integrante do Sistema Fecomércio Ceará, pode atestar que o estímulo à produção cultural pode movimentar a economia, educar as pessoas, valorizar o patrimônio histórico e despertar vocações.

A partir deste ano, os investimentos serão descentralizados e a presença do Sesc será vista em novas regiões do Estado. Inicialmente realizada no Cariri, onde acontece há duas décadas, a Mostra de Culturas será expandida em 2019 para o Sertão Central (Quixadá, Quixeramobim, Ibaretama e Senador Pompeu) e seguirá contemplando outros territórios.

Para o presidente do Sistema Fecomércio Ceará, Maurício Filizola, este é um momento especial para a instituição. “Nós estamos estendendo a nossa Mostra Sesc de Culturas para o Sertão Central, fazendo com que nossas ações culturais permeiem também a região, que é rica em cultura, ao mesmo tempo que o Sistema Fecomércio se aproxima dos empresários locais”, explica ele.

A Mostra Sesc chega e traz, gratuitamente, música, teatro, literatura, tradição, cinema e artes plásticas. Os espetáculos são levados às praças e centros históricos, o primeiro passo para surgirem novas plateias para os artistas locais e apoiadores das tradições, com orgulho e apreço aos próprios costumes.

“O Sertão Central é um território extremamente potente, plural e fértil nas linguagens artísticas e culturais. A Mostra Sesc dá a chance de nos aproximar da região para criar novas oportunidades de desenvolvimento. O Sertão vai virar Arte!" afirma o gerente de Cultura do Sesc, Chagas Sales.

Em números
Resultados mensuráveis podem ser vistos na economia local. Uma Mostra de Cultura exige a formação de uma cadeia produtiva, desde estrutura e logística para o evento,  a empresas de serviços de alimentação, transporte, hospedagem e segurança.

No Cariri, durante os dias de programação cultural, o fluxo de pessoas motivou oportunidades de crescimento para o comércio. De acordo com o Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento do Ceará (IPDC), 53% dos empresários da região percebem o aumento das vendas durante a Mostra Sesc de Culturas.

 “Esse encontro vai acontecer durante quatro dias ininterruptos e vai aquecer a dinâmica do comércio: hotéis,  turismo local, restaurantes, etc. Vai fazer com que esse período se torne importante para o calendário da região”, explica Chagas Sales

Ao chegar na região, o  grande encontro cultural do Sesc estabelece  uma relação permanente com os moradores do lugar. Todos os anos, a programação pode ser esperada com grandes shows de artistas brasileiros, trazendo visitantes para as cidades e gerando oportunidades de negócios.

Serviço
Mostra Sesc de Culturas do Sertão Central
Data: 25 a 28 de julho
Local: Quixadá, Quixeramobim, Ibaretama, Senador Pompeu
Programação completa: www.mostrasescdeculturas.com.br
Gratuito

Saiba mais
Circuito de artes e show de Jota Quest abrem Mostra Sesc de Culturas do Sertão Central 
Mostra Sesc de Culturas chega ao Sertão Central

Universidade com campi na BA e no CE cancela vestibular para transgêneros e intersexuais após pedido do MEC

A Universidade da Integração da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab) cancelou o vestibular específico para candidatos transgêneros e intersexuais das unidades da instituição na Bahia e no Ceará, após intervenção do Ministério da Educação (MEC).

A informação foi divulgada pelo presidente Jair Bolsonaro, nesta terça-feira (16), no Twitter.

"A Universidade da Integração da Lusofonia Afro-Brasileira (Federal) lançou vestibular para candidatos TRANSEXUAL (sic), TRAVESTIS, INTERSEXUAIS e pessoas NÃO BINÁRIOS. Com intervenção do MEC, a reitoria se posicionou pela suspensão imediata do edital e sua anulação a posteriori", escreveu o presidente em suas redes sociais.

Em nota, o MEC informou que questionou a legalidade do processo seletivo na Unilab, via Procuradoria Geral da República (PGR). Segundo o Ministério da Educação, a motivação do pedido foi o fato de que "a Lei de Cotas não prevê vagas específicas para o público alvo do citado vestibular".

Ainda de acordo com o MEC, a instituição de ensino não apresentou parecer com base legal para elaboração da política afirmativa de cotas, conforme edital lançado na semana passada e, por isso, a universidade solicitou o cancelamento do certame.

Também por meio de nota, a Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab) disse que anulou o processo seletivo "considerando o Parecer n. 81/2019, emitido pela Procuradoria Federal junto à instituição".

Ainda no comunicado, a Unilab disse que o "processo seletivo visava à ocupação de vagas ociosas, que não foram preenchidas por editais regulares da Unilab, notadamente aqueles baseados no Enem/SiSU".

Conforme a instituição, a PGR é responsável por orientar que os atos administrativos da universidade estejam em conformidade com a legislação vigente e entendeu de que o edital vai de encontro à Lei de Cotas e aos princípios da razoabilidade, proporcionalidade e da ampla concorrência em seleções públicas.

A Unilab é uma instituição federal e lançou o processo seletivo na última quarta-feira (10), com 120 vagas em 15 cursos presenciais em três campi — São Francisco do Conde (BA), Redenção e Acarape (CE). Os cursos de graduação presencial tinham ingresso previsto no dia 30 de setembro.

Na Bahia, foram disponibilizadas 51 vagas nos seguintes cursos de graduação: Ciências Sociais (8), História (8), Humanidades (8) Letras/Língua Portuguesa (9) Pedagogia (8), Relações Internacionais (10).

Já para o Ceará eram 69 vagas para os cursos de Administração Pública (5), Agronomia (2), Antropologia (10), Ciências Biológicas (2), Enfermagem (6), História (10), Humanidades (10) Letras/Língua Inglesa (1), Letras/Língua Portuguesa (3), Matemática (3), Pedagogia (8), Química (4), Sociologia (5).

As inscrições começaram na segunda-feira (15) e ficariam abertas até o dia 24 de julho. (Do G1 Bahia)

ONU: cerca de 1,7 milhão de pessoas foram infectadas pelo HIV em 2018

O Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/Aids (Unaids) divulgou hoje (16) que cerca de 1,7 milhão de pessoas em todo o mundo foram infectadas pelo vírus em 2018 – uma redução de 16% em relação a 2010. O documento Atualização Global sobre a Aids – Comunidades no centro revela que a queda foi impulsionada principalmente por progressos no leste e no sul da África.

O estudo, lançado em Genebra, na Suíça, e em Eshowe, na África do Sul, alerta, entretanto, que, enquanto alguns países têm avanços acentuados, outros observam o aumento de novas infecções pelo vírus e de mortes relacionadas à aids. O relatório aponta ainda uma desaceleração na redução de novas infecções por HIV.

“A epidemia do HIV pôs em foco muitas falhas da sociedade. Onde há desigualdades, desequilíbrios de poder, violência, marginalização, tabus, estigma e discriminação, o HIV toma conta”, avalia a diretora do Unaids, Gunilla Carlsson.

Segundo o documento, o panorama da epidemia no mundo está mudando: em 2018, mais da metade de todas as novas infecções por HIV foram em pessoas que integram as chamadas populações-chave, que incluem profissionais do sexo, pessoas que usam drogas, homens gays, homens que fazem sexo com homens, transexuais e presidiários – e seus parceiros.

Globalmente, as novas infecções por HIV entre mulheres jovens (com idade entre 15 e 24 anos) caíram 25% entre 2010 e 2018.

“Esta é uma boa notícia, mas, é claro, continua a ser inaceitável que 6 mil meninas adolescentes e mulheres jovens sejam infectadas pelo HIV toda semana. A saúde sexual e reprodutiva e os direitos das mulheres e jovens muitas vezes ainda são negados”, aponta Gunilla Carlsson.

Países de língua portuguesa
O estudo inclui avanços para que se tenha, até 2020, 90% das pessoas com HIV devidamente diagnosticadas, 90% delas realizando tratamento com antirretrovirais e, deste grupo, 90% com carga viral indetectável.

No primeiro indicador, Brasil, Cabo Verde e Portugal cumpriram ou estão a caminho de cumprir a meta. Os dois últimos países também estão em vias de alcançar o segundo indicador.

O Brasil é citado como o único país em vias de cumprir o objetivo de alcançar 90% de pessoas com carga viral indetectável, o que indica sucesso do método terapêutico aplicado no país.

A Guiné-Bissau é mencionada no estudo pelo alto número de mulheres que vivem com deficiência com maior probabilidade de serem soropositivas do que homens na mesma situação.

Moçambique é citada pelo sucesso em ações com base na comunidade, que podem resultar na garantia de direitos à saúde em um país de baixa renda com uma das maiores epidemias de HIV do mundo e vários desafios de saúde pública. Os recentes ciclones e o efeito no sistema de saúde são apontados no relatório, que cita outros agravantes como pobreza extrema, acesso desigual, escassez e fraca presença de provedores de serviços de saúde.

Já Angola é um dos sete países onde o número de infeções aumentou em crianças.

Populações
O documento mostra que as populações-chave e seus parceiros sexuais representam atualmente 54% das novas infecções pelo HIV no mundo. Em 2018, o grupo respondia por 95% delas, enquanto as regiões que precisavam de maior atenção eram Europa Oriental e Central, Oriente Médio e Norte da África.

O estudo revela ainda que menos de 50% das populações-chave foram atingidas com serviços combinados de prevenção ao HIV, problema relatado em mais da metade dos países pesquisados. Segundo o Unaids, isso seria um indicativo de que elas estão sendo marginalizadas e deixadas para trás na resposta ao HIV. (Da Agência Brasil)