segunda-feira, 20 de março de 2017

Casa de Rachel de Queiroz permanece com sinais de abandono

Os benjamins dão boas vindas. Estão ali, dizem, há mais de cem anos, antes mesmo da casa de alpendres e quintal ser considerada um espaço de preservação e memória. Por lá, sob uma brisa parecida com a que corre agora, a escritora Rachel de Queiroz fez a passagem da juventude para a fase adulta. No chão da Casa dos Benjamins, com suspeita de tuberculose, escreveu a primeira e a mais emblemática de sua obras: O Quinze (1930). Mas a casa não permanece a mesma, embora ainda preserve o ar do passado.

Sem manutenção, a Casa de Rachel de Queiroz se esvai como o tempo que carrega. As paredes descascam, o forro de gesso já caiu em boa parte do cômodo principal, as telhas - ainda da época de construção, pela década de 1920 - desgastam-se sem manutenção. Como vestígios, permanecem a porta de madeira, as janelas, as paredes grossas de alvenaria.

Tombada definitivamente pela Prefeitura de Fortaleza desde o dia 22 de outubro de 2009, a Casa onde a menina Rachel de Queiroz se fez escritora continua sem reformas ou atividades que garantam a sua importância para a Cultura do município. É também invisível para os do bairro. “Já andou um pessoal da Prefeitura, acho que na época do tombamento, mas de lá para cá nunca mais”, discorre uma das moradoras do local, que preferiu não se identificar. (Do O Povo Online)

Nenhum comentário :

Postar um comentário

O blog Quixeramobim Agora é uma ferramenta de informação que tem como características primordiais a imparcialidade e o respeito a liberdade de expressão.

Contudo, em virtude da grande quantidade de comentários anônimos postados por pessoas que se utilizam do anonimato muitas vezes para ferir a honra e a dignidade de outras, a opção "Anônimo" foi desativada.

Agradecemos a compreensão de todos, disponibilizando desde já um endereço de email para quem tiver interesse em enviar sugestões de matérias, críticas ou elogios: jornalismo@sistemamaior.com.br.

Cordialmente,
Departamento de jornalismo