segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

Nomeação de diretores escolares deverá ser julgada por Conselho de Educação; Plano determina eleição a partir deste ano no município

Na semana passada ocorreu em Quixeramobim a posse de diretores, coordenadores pedagógicos e secretários escolares da rede pública municipal de ensino. A efetivação se deu mais uma vez por indicação política, reacendendo no município a discussão em torno do preenchimento desses cargos por eleição, o que foi compromisso de campanha do atual prefeito Clébio Pavone (SD).

Sobre esse assunto, a presidente do Conselho Municipal de Educação de Quixeramobim, a professora Maria Barbosa, concedeu nesta segunda-feira, 16, entrevista ao Programa SerTão Conta Mais, da Rádio Campo Maior AM 840, e destacou que o colegiado deverá receber os dados de todos os nomeados para análise.

De acordo com Maria Barbosa, após a nomeação a gestão tem 10 dias para encaminhar ao Conselho uma espécie de currículo dos nomeados para comprovar se ambos estão habilitados para exercerem a função, que exige curso de pedagogia, no mínimo dois anos de experiência em sala de aula ou, se for formado em outra área de ensino, que possua pós-graduação em área da gestão escolar, assim como coordenador pedagógico. Já o secretário deve possuir curso de Secretariado Escolar.

Caso algum dos indicados não se enquadre, o Conselho deve pedir a substituição do nomeado. De acordo com presidente do Conselho, com a aprovação do Plano Municipal de Educação (PME), em 2015, ficou previsto para que em dois anos entrasse em vigor a regra para realização de eleição para escolha dos diretores escolares, prazo que vence em junho deste ano e, a partir de então, a gestão deverá proceder com a eleição: “Em Quixeramobim a escolha para estes cargos sempre foi por nomeação do prefeito municipal, só que agora com a aprovação do PME, na meta 19.10, ela estabelece critérios para ocupação dos cargos de gestão e o gestor pode decretar agora com a eleição que poderá ser disputada apenas por pessoas da comunidade escolar”.

Para Maria, a vantagem da eleição é que a própria comunidade elegerá uma pessoa que melhor se relacione com os moradores e conheça a realidade local: “Pais, professores e alunos é que vão escolher, esta é a vantagem, porque não vai ter a questão de indicação política que desta forma corre o risco muitas vezes de não ser daquela comunidade, do bairro, não conhecer a realidade e com certeza o trabalho não vai ter um bom êxito”.

A presidente do Conselho Municipal de Educação ainda afirmou que não iniciou os trabalhos de fiscalização no ano letivo por falta de estrutura, mas desejou sucesso a administração e criticou o fato dos ânimos de campanha ainda permanecerem no município, pedindo união neste início de administração.

Postado por: Jornalismo - Sistema Maior de Comunicação

Nenhum comentário :

Postar um comentário

O blog Quixeramobim Agora é uma ferramenta de informação que tem como características primordiais a imparcialidade e o respeito a liberdade de expressão.

Contudo, em virtude da grande quantidade de comentários anônimos postados por pessoas que se utilizam do anonimato muitas vezes para ferir a honra e a dignidade de outras, a opção "Anônimo" foi desativada.

Agradecemos a compreensão de todos, disponibilizando desde já um endereço de email para quem tiver interesse em enviar sugestões de matérias, críticas ou elogios: jornalismo@sistemamaior.com.br.

Cordialmente,
Departamento de jornalismo