Banner_Banco_Nordeste

quinta-feira, 25 de outubro de 2018

Everardo Júnior estaria almejando presidir a Câmara novamente

Foto: Arquivo Quixeramobim Agora
A Câmara Municipal volta agora ao centro dos olhares políticos de Quixeramobim. Após o pleito do 1º turno, lideranças do município voltam suas atenções para a eleição da mesa diretora que permanecerá no comando do legislativo no biênio 2019-2020.

Até o final do ano, a eleição ocorrerá, e até lá, as articulações acontecem. A reportagem apurou que Fernando Antônio tem a intenção de se candidatar a presidente. Além dele, circulam os nomes de Edson Nogueira e Idelbrando Rocha.

A informação também obtida é que o único vereador que atualmente teria já uma chapa montada para se inscrever na eleição seria Everardo Júnior. Não é de hoje que vereadores percebem um desejo do colega em retornar à presidência da Casa, mesmo tendo tido um mandato conturbado. Aliás, foi durante sua gestão que as obras do prédio da Câmara pararam de vez.

Polêmicas de Everardo
Em 2016, quando presidia a Casa Legislativa, Everardo Júnior pautou projeto de reajuste dos vereadores, fato que gerou grandes protestos. A época cada parlamentar, que ganhava R$ 6 mil por mês, passaria a receber R$ 8 mil. Já para o presidente da Câmara, Everardo André de Sousa Júnior, o salário passaria de R$ 8 para R$ 10 mil. Após revolta popular Everardo disse ter revogado o projeto. Mas a surpresa veio no ano seguinte. Mesmo em meio à grave crise econômica que afeta o país, os vereadores do município de Quixeramobim aprovaram a elevação dos próprios salários em 33,3%. Em resumo, o projeto que Everardo disse ter revogado, não aconteceu, e os vencimentos dos vereadores tiveram o acréscimo aprovado no ano anterior.

Everardo também ficou conhecido como "vereador da mochila", quando se envolveu no episódio, em 2018, com o vice-prefeito do município, o Sargento da PM Marcos Rogério. Na ocasião, Júnior acusou Rogério de invadir sua privacidade ao, segundo ele, fotografar o conteúdo de sua mochila. A Polícia foi acionada e os dois acabaram na Delegacia. Na mochila constatou-se que havia dinheiro, que Everardo disse ser de seu salário. O fato chamou atenção da imprensa do Estado.

A mais recente polêmica do parlamentar foi no dia 07 de outubro, dia do primeiro turno das eleições. O vereador foi detido pela Justiça Eleitoral para prestar esclarecimentos sobre a acusação de que estaria transportando de forma irregular eleitores. O mesmo foi ouvido e liberado.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

O blog Quixeramobim Agora é uma ferramenta de informação que tem como características primordiais a imparcialidade e o respeito a liberdade de expressão.

Contudo, em virtude da grande quantidade de comentários anônimos postados por pessoas que se utilizam do anonimato muitas vezes para ferir a honra e a dignidade de outras, a opção "Anônimo" foi desativada.

Agradecemos a compreensão de todos, disponibilizando desde já um endereço de email para quem tiver interesse em enviar sugestões de matérias, críticas ou elogios: jornalismo@sistemamaior.com.br.

Cordialmente,
Departamento de jornalismo