Banner_Banco_Nordeste

quarta-feira, 24 de outubro de 2018

Banco do Nordeste oferece crédito a projetos de energia renovável

O Banco do Nordeste dispõe de linha de financiamento à geração de energia por fontes renováveis, nas modalidades de geração centralizada, micro e minigeração distribuída (para autoconsumo e locação), bem como sistemas isolados ou autônomos para geração de energia solar fotovoltaica. Trata-se do FNE Sol, com recursos do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE) e taxas que variam de 1,08% a 2,84% ao ano, acrescidas do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

O público-alvo do FNE Sol são empresas industriais, agroindustriais, comerciais e de prestação de serviços e produtores rurais. São financiáveis todos os componentes dos sistemas de geração de energia elétrica fotovoltaica, eólica, de biomassa ou pequenas centrais hidroelétricas (PCH), bem como sua instalação. Somente em 2018, o BNB já investiu R$ 3,6 bilhões em projetos de energia centralizada (biomassa, eólica e solar), por meio do FNE Sol.

Em função de seu apoio ao desenvolvimento do setor de energia solar fotovoltaica e geração distribuída com fontes renováveis, o Banco do Nordeste será homenageado durante a entrega do 4º Prêmio Inovação e Tecnologia Brasil Solar. A cerimônia será realizada nesta quarta-feira, 24 de outubro, no Hotel Praia Centro (Av. Monsenhor Tabosa, 740 - Praia de Iracema), a partir das 20h. (Da Ascom)

Nenhum comentário :

Postar um comentário

O blog Quixeramobim Agora é uma ferramenta de informação que tem como características primordiais a imparcialidade e o respeito a liberdade de expressão.

Contudo, em virtude da grande quantidade de comentários anônimos postados por pessoas que se utilizam do anonimato muitas vezes para ferir a honra e a dignidade de outras, a opção "Anônimo" foi desativada.

Agradecemos a compreensão de todos, disponibilizando desde já um endereço de email para quem tiver interesse em enviar sugestões de matérias, críticas ou elogios: jornalismo@sistemamaior.com.br.

Cordialmente,
Departamento de jornalismo