Banner_Banco_Nordeste

quarta-feira, 6 de junho de 2018

População opina sobre recomendação do Ministério Público pela não realização do 2º Santo Antônio Festeiro em Quixeramobim

Após receber informações de que a Prefeitura Municipal de Quixeramobim pretende realizar a segunda edição do Santo Antônio Festeiro, com apresentação de bandas de forró na Praça da Prefeitura e dotação orçamentária do erário municipal através da Secretaria de Cultura, o Ministério Público do Estado emitiu uma recomendação para que o prefeito Clébio Pavone (SD) se abstenha de realizar o evento.

O MP considera que a Prefeitura não realize despesas relacionadas ao Santo Antonio Festeiro, incluindo a contratação dos artistas, montagens de estruturas de palco, som, segurança e com qualquer outro evento assemelhado, seja com recursos próprios do erário municipal ou mediante convênio, enquanto não forem pagos todos os débitos com pessoal e atendimento a Lei de Responsabilidade Fiscal, sob pena de tomada das medidas judiciais e extrajudiciais cabíveis, diz o documento.

Sobre o assunto, ouvintes se manifestaram durante o Programa SerTão Conta Mais, da Rádio Campo Maior AM 840. Ao serem indagados se concordavam com a realização do evento este ano, a maioria opinou ser contra.
 
O Ministério Público alega ainda que o atual cenário de dificuldade de pagamento e o elevado gasto com pessoal que perdura desde o segundo quadrimestre de 2017 em Quixeramobim, é incompatível com as despesas de recursos na contratação de bandas ou a realização de festas por parte do Poder Público Municipal, como concordam outros ouvintes.

Apenas dois ouvintes disseram ser a favor. Um não quis se manifestar ao ser procurado pela reportagem e outro afirmou ser a favor, porém não contratando bandas de fora, e sim, locais.
 
Em anos anteriores, o evento, que antes era chamado de Chitão de Santo Antônio, deixou de ser realizado em decorrência da crise hídrica que o município enfrentava, bem como, o Ministério Público chegou a se manifestar outras vezes recomendando a não realização.

Internautas também encaminharam opiniões sobre a realização do evento este ano, período em que a Justiça teve que intervir bloqueando recursos da Prefeitura para garantir o pagamento de servidores, depois de meses de atrasos constantes. Acompanhe algumas opiniões:

“Eu sou contra a realização da festa, pois a saúde e educação estão em estado triste”, escreveu Elieide Rodrigues.

“Eu sou contra. Acho que esse momento não é para festas!”, Neyde Cardoso, do Assentamento Canaã.

“Eu sou contra, porque, ao invés de gastar com bandas caras, o senhor Prefeito dê um passo atrás e reconheça o quadro dos aposentados e pensionistas da Prefeitura, que desde 2016 não tivemos aumento”, disse Dora Gomes, do Distrito de Paus Brancos.

“Aqui em frente, o posto de saúde da Pompéia, há quase um mês, tem um esgoto a céu aberto. A infraestrutura já foi informada, mas nada resolvido. Acho que primeiro as coisas importantes como saúde e o conserto das ruas, depois ele faz festa”, recado da Regilane Rodrigues, da Santa Helena dos Aderaldos.

Como trata-se de uma recomendação caberá ao prefeito a decisão de acatar ou não. Caso não acate, sofrerá ações judiciais. É aguardado um posicionamento do gestor.

Postado por: Jornalismo - Sistema Maior de Comunicação

Nenhum comentário :

Postar um comentário

O blog Quixeramobim Agora é uma ferramenta de informação que tem como características primordiais a imparcialidade e o respeito a liberdade de expressão.

Contudo, em virtude da grande quantidade de comentários anônimos postados por pessoas que se utilizam do anonimato muitas vezes para ferir a honra e a dignidade de outras, a opção "Anônimo" foi desativada.

Agradecemos a compreensão de todos, disponibilizando desde já um endereço de email para quem tiver interesse em enviar sugestões de matérias, críticas ou elogios: jornalismo@sistemamaior.com.br.

Cordialmente,
Departamento de jornalismo