quinta-feira, 11 de maio de 2017

Sobral: Professora forja próprio sequestro e manda áudio para família pedindo R$ 2 mil

Uma mulher foi presa nesta quarta-feira (10) por simular o próprio sequestro e pedir R$ 2 mil de resgate para a família, em Sobral, norte do Ceará. De acordo com o delegado Márcio Lopes da Silva, titular da delegacia da região, ela gravou áudios imitando a voz de um suposto sequestrador e postou fotos para tentar conseguir o dinheiro. As gravações e a postagem foram feitas na madrugada de terça-feira (9), segundo a Polícia.

De acordo com a Polícia, a negociação entre a suposta vítima e a família foi feita por mensagens com o celular dela, uma professora de 25 anos. Uma foto foi enviada para o celular de um familiar. Em uma das gravações, há a exigência de R$ 2 mil pela libertação. As mensagens continham ameaças .

Ainda de acordo com o delegado, a professora contou a ajuda de um amigo, um homem de 29 anos. Silva afirmou também que ela confessou o crime e disse em depoimento que estava se sentindo sozinha e desprezada pela família e, por isso, simulou o sequestro. O delegado disse que ouviu familiares que asseguraram que a professora nunca apresentou nenhum tipo de distúrbio psiquiátrico.

A dupla foi presa nesta quarta-feira e conduzida para a Cadeia Pública de Sobral. Ambos vão responder por crime de extorsão qualificado e, se forem condenados, podem pegar até dez anos de prisão. (Do G1-CE)

Escute o áudio:

Nenhum comentário :

Postar um comentário

O blog Quixeramobim Agora é uma ferramenta de informação que tem como características primordiais a imparcialidade e o respeito a liberdade de expressão.

Contudo, em virtude da grande quantidade de comentários anônimos postados por pessoas que se utilizam do anonimato muitas vezes para ferir a honra e a dignidade de outras, a opção "Anônimo" foi desativada.

Agradecemos a compreensão de todos, disponibilizando desde já um endereço de email para quem tiver interesse em enviar sugestões de matérias, críticas ou elogios: jornalismo@sistemamaior.com.br.

Cordialmente,
Departamento de jornalismo