quarta-feira, 26 de abril de 2017

Que reforma trabalhista Temer quer para o País

O relatório da reforma trabalhista foi aprovado ontem na comissão especial da Câmara dos Deputados sem dificuldades e deve ir a plenário hoje.

Por 27 votos a 10, os deputados deram sequência ao parecer do relator Rogério Marinho (PSDB-RN), que agora precisa de maioria simples para a aprovação da Casa. Em caso de nova vitória do Palácio do Planalto, a matéria segue para o Senado.

O projeto, que institui nova legislação trabalhista e altera pontos históricos constituídos na Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT), ganhou status de urgência na semana passada após a base aliada do presidente Michel Temer (PMDB) aprovar o regime que agiliza a tramitação.

A estratégia é para evitar que a promessa de paralisação nacional contra a medida, aguardada para a próxima sexta-feira, 28, altere o voto dos deputados. Com expectativa de aprovação do texto na sessão de hoje, a oposição adianta que vai obstruir a votação e tentar com que os 25 destaques que não foram apreciados ontem na comissão sejam discutidos e votados de forma separada.

“A estratégia é obstrução. Queremos também votar os destaques de forma separada, e exigir que todas as votações sejam nominais porque só assim vamos dar transparência aos nossos votos”, disse o deputado José Guimarães (PT), ex-líder do governo Dilma Rousseff (PT) na Câmara.

A estratégia é compartilhada pelo deputado Chico Alencar (Psol-RJ), que promete uma “guerra” em plenário. “Amanhã (hoje) o que nos resta no plenário é fazer todo tipo de obstrução. Uma guerra intensa”, disse. (Do O Povo Online)

Nenhum comentário :

Postar um comentário

O blog Quixeramobim Agora é uma ferramenta de informação que tem como características primordiais a imparcialidade e o respeito a liberdade de expressão.

Contudo, em virtude da grande quantidade de comentários anônimos postados por pessoas que se utilizam do anonimato muitas vezes para ferir a honra e a dignidade de outras, a opção "Anônimo" foi desativada.

Agradecemos a compreensão de todos, disponibilizando desde já um endereço de email para quem tiver interesse em enviar sugestões de matérias, críticas ou elogios: jornalismo@sistemamaior.com.br.

Cordialmente,
Departamento de jornalismo