quinta-feira, 27 de abril de 2017

Advogado matou guarda municipal envenenado para ficar com dinheiro da vítima, diz polícia

A Polícia Civil concluiu que o advogado preso suspeito de matar o guarda municipal José Gonçalves Fonseca, 52 anos, executou o crime por ter gastado o dinheiro que havia recebido da vítima para compra de um imóvel em Fortaleza. De acordo com o diretor da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), delegado Leonardo Barreto, o advogado envenenou o guarda municipal e depois escondeu o corpo.

Conforme Leonardo Barreto, as investigações apontaram que o suspeito matou o guarda com a intenção de se apossar da quantia de R$ 120 mil da vítima. O valor seria utilizado na compra da casa. A Polícia descobriu que o suspeito, que é casado com uma sobrinha da vítima, realizava um trabalho para ele referente à compra de um imóvel que teria pendências judiciais. Por isso, José Gonçalves depositou uma quantia em dinheiro para que o suspeito administrasse o pagamento da casa.

Os pagamentos não foram realizados, então a vítima e os vendedores da casa passaram a pressionar o advogado. Conforme a polícia, o suspeito não teve como restituir o dinheiro e assassinou o homem. (Do G1-CE)

Nenhum comentário :

Postar um comentário

O blog Quixeramobim Agora é uma ferramenta de informação que tem como características primordiais a imparcialidade e o respeito a liberdade de expressão.

Contudo, em virtude da grande quantidade de comentários anônimos postados por pessoas que se utilizam do anonimato muitas vezes para ferir a honra e a dignidade de outras, a opção "Anônimo" foi desativada.

Agradecemos a compreensão de todos, disponibilizando desde já um endereço de email para quem tiver interesse em enviar sugestões de matérias, críticas ou elogios: jornalismo@sistemamaior.com.br.

Cordialmente,
Departamento de jornalismo