quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

História: Há 71 anos morria Júlio Prestes

No dia nove de fevereiro de 1946 morreu Júlio Prestes, o último presidente da República Velha. Eleito pelo voto popular após o governo de Washington Luís, não assumiu o cargo devido ao golpe de 1930, liderado por Getúlio Vargas.

Júlio Prestes de Albuquerque nasceu no interior de São Paulo. Seguiu os passos do pai e começou a carreira política aos 27 anos como deputado estadual em São Paulo, pelo Partido Republicano Paulista. Depois, elegeu-se Deputado Federal e mais tarde governador.

Com a carreira política consolidada, concorreu à presidência, vencendo as eleições em 1930, mas se tornou o único presidente da história do Brasil impedido de assumir o cargo. Naquele período, o país era marcado por um sistema de alternância de poder chamado “Política Café com Leite”.

O café era uma simbologia para indicar os paulistas, e o leite, os mineiros. Os paulistas e mineiros se revezavam na presidência do país graças às oligarquias de Minas Gerais e São Paulo, apoiada pelos coronéis, que ascendiam ao poder.

Entretanto, essa situação mudou. Em 1929, Washington Luís havia indicado Júlio Prestes à presidência do país. Isso desagradou os mineiros, que tinham expectativa de uma indicação do estado.

As eleições de 1º de março de 1930, deram a vitória por larga margem ao candidato oficial. Júlio Prestes, que já fazia viagens oficiais na Europa como chefe da nação, nem chegou a assumir o cargo. Vinte e um dias antes de sair da presidência oficialmente, Washington Luís foi deposto e Getúlio Vargas, que articulou o golpe, assumiu a presidência.

Após o ato Júlio Prestes, ficou exilado na Europa por quatro anos. No retorno ao Brasil, se afastou da política por uma década. Com a deposição de Getúlio Vargas, em 1945 retoma as atividades políticas e funda a União Democrática Nacional (UDN). Júlio Prestes morreu um ano depois em São Paulo. Era casado e pai de três filhos.

Postado por: Jornalismo - Sistema Maior de Comunicação

Nenhum comentário :

Postar um comentário

O blog Quixeramobim Agora é uma ferramenta de informação que tem como características primordiais a imparcialidade e o respeito a liberdade de expressão.

Contudo, em virtude da grande quantidade de comentários anônimos postados por pessoas que se utilizam do anonimato muitas vezes para ferir a honra e a dignidade de outras, a opção "Anônimo" foi desativada.

Agradecemos a compreensão de todos, disponibilizando desde já um endereço de email para quem tiver interesse em enviar sugestões de matérias, críticas ou elogios: jornalismo@sistemamaior.com.br.

Cordialmente,
Departamento de jornalismo