quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

História: Físico Galileu Galilei nasceu há 453 anos

No dia 15 de fevereiro de 1564, nascia em Pisa, na Itália, o físico Galileu Galilei. Seu pai queria que ele fosse médico e o mandou estudar em Pisa. Mas o jovem estava mais interessado em física e matemática.

Entre suas criações se destacam: o binóculo, a balança hidrostática, o compasso geométrico, uma régua calculadora e o termobaroscópio: feito para medir a pressão atmosférica, porém, serviu como termômetro. Em 1609, construiu um telescópio muito melhor que os existentes e explorou os céus como nunca fora feito antes.

A partir de suas descobertas astronômicas, defendeu a tese de Copérnico de que a Terra não ficava no centro do Universo. Como essa teoria era contrária ao dogma da Igreja, foi perseguido, processado duas vezes e obrigado a negar suas idéias publicamente. Foi banido para uma vila nas proximidades da cidade de Florença, onde viveu em um regime semelhante à prisão domiciliar.

As longas horas ao telescópio causaram sua cegueira. A amargura dos últimos anos de sua vida foi agravada pela morte de sua filha Virgínia, que se dedicara à vida religiosa com o nome de Maria Celeste. Galileu morreu em 8 de janeiro de 1642, aos setenta e sete anos.

Em 1992, mais de três séculos após a morte de Galileu, a Igreja reviu o processo da Inquisição e decidiu pela sua absolvição.

Postado por: Jornalismo - Sistema maior de Comunicação com  informações UOL

Nenhum comentário :

Postar um comentário

O blog Quixeramobim Agora é uma ferramenta de informação que tem como características primordiais a imparcialidade e o respeito a liberdade de expressão.

Contudo, em virtude da grande quantidade de comentários anônimos postados por pessoas que se utilizam do anonimato muitas vezes para ferir a honra e a dignidade de outras, a opção "Anônimo" foi desativada.

Agradecemos a compreensão de todos, disponibilizando desde já um endereço de email para quem tiver interesse em enviar sugestões de matérias, críticas ou elogios: jornalismo@sistemamaior.com.br.

Cordialmente,
Departamento de jornalismo