sábado, 4 de fevereiro de 2017

Ceará conta com trabalho de especialistas para monitoramento e recuperação das rodovias estaduais

Entre 2009 e 2016, por meio do Programa de Recuperação Funcional, a equipe técnica do Departamento Estadual de Rodovias (DER) foi responsável pelo tratamento de aproximadamente 30% do total da malha pavimentada coberta no Estado.

Quando uma rodovia é construída, sua vida útil estimada é de 10 anos. Ao longo desse período, ela passa por processos de desgastes naturais que acabam diminuindo a qualidade, dificultando o tráfego de veículos na pista. Com o intuito de aumentar essa vida útil e revitalizar a funcionalidade das rodovias, existem algumas intervenções que podem e que normalmente são realizadas, tais como: conservação rotineira, recuperação funcional e obras de restauração.

Desde 2009, a Recuperação Funcional já foi aplicada em mais de 2.020 quilômetros de rodovias estaduais. Considerando a malha pavimentada conservada pelo Estado de 7.558 Km, pode-se dizer que aproximadamente 30% dessas rodovias passaram por esse Programa. É importante ressaltar que o Departamento Estadual de Rodovias - DER, através de sua Diretoria de Planejamento (Dipla), monitora continuamente esses trechos com o intuito de melhorar os critérios de escolha; identificar insucessos, para que estes não sejam repetidos; e catalogar uma base de dados passível de avaliação e validação das metodologias e soluções aplicadas. (Da Ascom)

Nenhum comentário :

Postar um comentário

O blog Quixeramobim Agora é uma ferramenta de informação que tem como características primordiais a imparcialidade e o respeito a liberdade de expressão.

Contudo, em virtude da grande quantidade de comentários anônimos postados por pessoas que se utilizam do anonimato muitas vezes para ferir a honra e a dignidade de outras, a opção "Anônimo" foi desativada.

Agradecemos a compreensão de todos, disponibilizando desde já um endereço de email para quem tiver interesse em enviar sugestões de matérias, críticas ou elogios: jornalismo@sistemamaior.com.br.

Cordialmente,
Departamento de jornalismo