quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

Artigo: "Os sinos dobram por Padre Hermano, o guerreiro descansa em paz"

Ao ser informado da morte de Padre Hermano Mestrom, logo me recordei nosso ultimo encontro, em Fortaleza, quando de uma entrevista que o  mesmo concedeu ao Jornal Sertão, onde falou de seu amor por Quixeramobim e da saudade que sentia dessa terra. Saudade essa que lhe doía tão forte que o fez afirmar: “ Senti tanta saudade que nunca mais voltei à Quixeramobim, por mais paradoxal que pareça”.

Voltar à Quixeramobim e ter que partir novamente sem dúvida seria uma dor maior do que aquela antes sentida, quando deixou a cidade sem grandes despedidas, para não sofrer ainda mais. Dessa terra, levou lembranças e grandes amizades. E aqui deixou um legado de amor e dedicação aos pobres.

Dentre suas ações como vigário, ajudou pequenos agricultores a vencer a fome, a partir da criação de uma mini cooperativa que emprestava cultivadores e animais para que se pudesse arar a terra e nela produzir o sustento de muitas famílias carentes.

Certo dia, após o religioso encontrar um idoso abandonado numa espécie de cacimba no leito de um rio percebeu que precisava fazer algo pelos idosos e empenhou-se na missão de fundar a Casa do Ancião, que até hoje cuida dos nossos velhinhos.

A opção pelos desvalidos gerou desconforto entre os comerciantes locais. Ao perceber que as mercadorias eram vendidas no comércio local por preços muito altos, Padre Hermano , decidido, resolveu  implantar uma mercearia que fornecia produtos a preço de custo para os mais pobres. Para isso, recorreu a ajuda da própria família.

Padre Hermano foi um homem que soube concretizar o amor aos pobres através de ações que marcaram seus onze anos como vigário da Paróquia de Santo Antonio e suas três décadas à frente da Paróquia de Nossa Senhora dos Remédios, no bairro Benfica, em Fortaleza. Seu legado de doação e de perseverança não morrerá nunca.

Hoje cedo os sinos da Matriz se dobravam a anunciar não a morte desse grande guerreiro, mas o seu descanso após uma batalha de fé, amor e caridade. Os sinos de Quixeramobim brandam que Padre Hermano é eterno e será lembrado para sempre como um grande servo de Deus e irmão dos pobres.

Que seu exemplo de caridade germine em nossos corações. Descanse Padre Hermano, e obrigado por todo esse amor que nos destes.

Por
Sérgio Machado
Radialista, Diretor-Presidente do Sistema Maior de Comunicação, é integrante do Conselho de Administração da Fundação Canudos.

2 comentários :

  1. O querido Pe. Hermano na Igreja de N Sa dos Remédios me crismou em 1982 e me casou em 1999, que Deus o tenha no céu.

    ResponderExcluir

O blog Quixeramobim Agora é uma ferramenta de informação que tem como características primordiais a imparcialidade e o respeito a liberdade de expressão.

Contudo, em virtude da grande quantidade de comentários anônimos postados por pessoas que se utilizam do anonimato muitas vezes para ferir a honra e a dignidade de outras, a opção "Anônimo" foi desativada.

Agradecemos a compreensão de todos, disponibilizando desde já um endereço de email para quem tiver interesse em enviar sugestões de matérias, críticas ou elogios: jornalismo@sistemamaior.com.br.

Cordialmente,
Departamento de jornalismo